sexta-feira, 26 de junho de 2009

A . P O S T E R I O R I


Passar pela vida e não criar, é como morrer sem deixar retratos. Depois que alguém se interessa por nós, começa a querer pintar as nossas formas que resulta em traços grosseiros. nos transformam numa pobre natureza morta à mostra numa parede lisa, sem cor.
Lá ficamos na solidão de uma exposição, nem em partes, nem por inteiro. Depois recolhem mais algumas mãos e pernas, juntam umas aventuras mal-sucedidas, uns sucessos, poucos heroísmos e colocam tudo no livro da história.
RÉQUIEM AETERNA DONA EIS