sábado, 4 de julho de 2009

P Y G E

Foto: François Benveniste

Sinto que não sei o que sentes,
mas sei o que sinto.
Pressinto outro caminho,
apenas nele me perco,
me procuro.
Ali encerrada,
natural, atrapalhada.
Percorro
estreitos caminhos
o ir e vir é experiência.
Força é te
fazer ceder.
Caminha pois
sem medo
delicados prazeres
lágrimas insuspeitas
suor da luta
cuidados essenciais
curiosamente o
último tabú.
Amor tão louco!
Rasga tuas entranhas
para ter o que me dar.
Amor?
Ou ternura que ousamos?
Cúmplices
não nos indignamos
outra face oferecida
escorrega no dorso
minutos / horas
as sensações
respiram com dificuldades,
saciada
trêmula
cada vez mais acostumada.

"Ó lenha
acende nela
o amor
que queima em mim"



T@CITO/XANADU

5 comentários:

MMLI disse...

É bom... mais que dói, dói...

Ao meu poeta predileto.

Beiiiiiiijos!!!!

Alvaro Oliveira disse...

Caro Amigo

É lindissimo este poema.
Adorei passar por aqui
e deliciar-me com estas
palavras.

Um abraço.

Alvaro

Layara disse...

rsssss, gostei da lenha no final.


Um beijo Lilás, e que acenda mesmo o fogo que arde por aí!

Jacqueline disse...

Os poemas esta semana estão lindos e este, em especial. Muito, muito lindo. Parabéns!

Anônimo disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,