quarta-feira, 6 de outubro de 2010

M A r L b o r o


Vou seguindo, eu e meu inseparável cavalo
MARLBORO
Com seus venenos a trotearem em meu corpo
Cansado e
Um cigarro..., e mais outro...
Aromas e sabores confundem-se
Num jogo, sem vencedor.
O prazer passa!
É preciso outro...
Há ali um romance
louco!
apocalíptico.
oco!
cof...cof...cof...

TÁCITO

4 comentários:

mARa disse...

rssss...cof cof mesmo, mesmo, conheço bem essa poesia, é essa troca viciante de sabor e desamor, parece amor?

amor e vicio? algo em comum...

Beijos, estamos em falta com nosso projeto, vamos (re)pensar.

Bjo! amigo LIndo!

lusibero disse...

É preciso ouvir a vontade da senhora, POETA!

Guará Matos disse...

Sempre com brilhos, agora a galopes.

Você me faz voltar na lembrança de uma composição de dois amigos de Montes Claros/ MG, Pedro Boi e Brauna. "Meu Cavalo se Chama Disco Voador"/ http://www.youtube.com/watch?v=LFf_hM-1NTo

Abraços.

Blogger disse...

VaporFi is the best electronic cigarettes supplier.