domingo, 25 de abril de 2010

Lúcido
Lívido
Límpido
Para levitar a leveza do amor.

Lástima
Lágrima
no sentido lato
de abster-se.

Lúdico:
um pretexto para viver
.


T@CITO/XANADU

6 comentários:

Solange Maia disse...

Lindo.
Leve.
Luz...

adorei o que fez (divinamente) com as palavras...

beijo

Guará Matos disse...

Viveremos, então.
Lúdico e feliz.
Abraços.

Alvaro Oliveira disse...

Olá Meu Amigo

Venho agradecer-lhe penhoradamente
sua visita e comentário em meu espaço, considerando min ha ausência no seu, embora por motivo de problemas visuais, que me obrigam
a uma substancial redução de tempo no PC.
Felizmente parece estar muito pr´~oximo a resolução deste meu problema, dado estar para breves dias a cirurgia que esperava há tanto tempo.

Adorei este seu belo poema.

Un Abraço

Alvaro

Barbara disse...

Nobre cavalheiro:
Temos todos as angústias e as alegrias que a luxúria nos oferece mas - quem vive melhor e de um jeito mais leve?
Crianças = lúdicas.
Boa sorte.

Maria Ribeiro disse...

Lindo poema .construído com recurso às ALITERAÇÕES(l...l...l...l)
BEIJO DE
LUSIBERO

Reflexo d Alma disse...

Ei!
Lindos versos.
Venho recebendo indicação
do Guara.
Vou passear mais por aqui depois comento com
calma.
Será bem recebido la no meu canto de poesia.
Bjins entre sonhos e delírios