quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

VACA AMARELA


Tenho calma às vezes
Por meus amigos
Me ajudando à distância,
Com sua franqueza,
Meus amigos e amigas,
Tanto que nem agradeço,
Mas vocês devem me desculpar
A loucura, o vazio, a falta de inspiração.
Eu não escolheria a loucura (escrever)
Se houvesse outra opção.
Sou o resultado de ação inconsciente
Para isso aqui:
Realidade inventada
Necessidade de exorcisar o caos.
O que quero saber
É se isso aqui escrito (o blog)
Também o é.
Alguns chamei de poemas,
Outros de prosa.
Nuvens apenas,
Matéria de metáforas
Que caminham só até ali
Inexistentes.
Limites entre duas existências
Quase iguais.
Que palavras dizer agora?
Que sentimentos mostrar?
Se cada palavra leva um tempo consigo,
E cada tempo me leva,
Por que aceito envelhecer assim
Em palavras e gestos?
Se cada sentimento pode ser falso,
Por que aceito sentir?
Em cada palavra vai um sentido
E quando não houver mais sentido
(quando ninguém mais nada sentir)
Não haverá mais palavras.
Vaca amarela pulou a janela...

(vamos silenciar juntos um lá lá lá qualquer.)


6 comentários:

Guará Matos disse...

Algumas vacas já assistem televisão.
Porém, sentir a poesia precisa ter contato com a alma.
Escrever poema, como você o faz muito bem, é ter total sintonia com o misterioso habitat interior.
Abraços.

Pastoragente disse...

Graça e paz!
Vim conhecer seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
Já estou seguindo.
Venha dar a honra de sua visita no PASTORAGENTE.BLOGSPOT.COM e, se quiser seguí-lo, vai ser uma alegria para mim.
Lá eu exponho da forma mais realista e divertida possível as situações, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
Fique na paz e um 2010 abençoado para você e toda sua família.
Abração!!!

Layara disse...

...putz...o que dizer meu amigo, hummm...um pedaço de pizza ou terere, rssss...uma dança quem sabe,deixamos Poeta as palavras gritarem ou silenciarem por nós, certa vez li de um comentarista sobre a pobreza das poesias dos blogues, que nao havia beleza e era um senso comum dos amantes...pensei sobre...
Acho que vc. faz a coisa certa, escreve sbre dores,sentires,amores,faltas,insonia,brasilha, Haidetihaiti...Tem um pouco de jornalista de louco e poeta...O que mais, uma canção qualque, la-y-a-la-ra-la-ra-y-a-la-y-a....

Beijos!

[foi pra chorar em guarani]

Denise Guerra disse...

Olá Tácito, vim conhecer seu blog e fiquei apaixonada!Já estou seguindo, parabéns pelo visual e pelas lindas poesias! convido-o pra conhecer os meus dois blogs e caso queira me dar a honra de segui-los ou aparecer por lá de vez enquando agradeço. aqui estão so endereços: http://afrocorporeidade.blogspot.com http://ecosdaculturapopular.blogspot.com
Saudações Musicais!

Paulo Braccini disse...

é ... sinto q estamos muito perto do momento em que vaca amarela vai pular a janela ... tomara q eu esteja enganado ...

lindo lindo

bjux

;-)

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Tácito
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo belo poema deixado.
Grande abraço