domingo, 6 de fevereiro de 2011

A D U L T É R I O

Se
Se deve amar
Ao próximo
Como a si mesmo.
Por que, então
Não amar;
A quem o próximo ama,
Como ele mesmo?

Tácito

5 comentários:

Amanda disse...

Texto por pretexto, fora do contexto.
rsrsrs

Um beijo, poeta predileto.

Guará Matos disse...

Sabe que poderia ser assim mesmo!
Tantas coisas...
Abraços.

Maria Ribeiro disse...

A resposta daria um tratado de FILOSOFIA!
ABRAÇO
LUSIBERO

mARa disse...

...tens razão...

Beijo!

Batom e poesias disse...

E se o próximo que o próximo ama, não estiver próximo?
:)
Passei para deixar um abraço.
Rossana