sábado, 16 de outubro de 2010

TENTATIVAS VÃS






Vãs tentativas, talvez evasivas,
Não sei...
Deixar mais que as marcas dos pés
Ao passar.
Ir a lugares, que talvez, nem meus pés
Gostariam de ir.
Guardar sensações para sentir
Em outro momento.
.........................................................................
Deixar de ser menino,
No espelho,
Que esconde o menino
Que eu fui...
..........................................................................
Pressionar a fraqueza e as limitações
porque passa tudo quanto é mortal.
Buscar respostas, às vezes, inexatas
Para drimir minhas dúvidas!.
..........................................................................
Tentar rebuscar a vida que levo
Para que o macabrismo
Pereça em mim, sem migrar.
Descobrir o óbvio, vede!
O poço seca, antes que o homem
Mate a sede.

(Dizer coisas, que não sei, se fora disso, eu também diria.)

T@CITO/XANDU

3 comentários:

Maria Ribeiro disse...

NÃO PERCEBI...

mARa disse...

...tens coragem mais que muitos de humildemente dizer-se "sem saber"

beijos!

Paulo Braccini disse...

putz! isto bateu forte em mim ...

bjux

;-)