terça-feira, 26 de outubro de 2010

P Ô ÈTICA !

Vou escrever
Versos poéticos
Sem nada fazer no mundo
Por motivos éticos.


Não tenho vocação
Para me casar
Com mulher rica
Para escrever um livro


Nem estudar medicina
Para fazer aborto
Ou contabilidade
Para sonegar impostos.


Vou morrer
Sem nada fazer no mundo
Por motivos éticos


Me basta a vida,
A poesia
E meus sonhos frenéticos!

Tácito

3 comentários:

Maria Ribeiro disse...

"ME BASTA A VIDA
A POESIA
E MEUS SONHOS FRENÉTICOS!"
Que coisa mais linda PAULO!
Então, não te falta nada...?
BEIJOS DE LUSIBERO

Paulo Braccini disse...

Veio bem a calhar com nossos tempos ... até o lirismo pode se colocar a serviço da ética ...

adorável "Xara"

bjux

;-)

Wanderley Elian Lima disse...

Adorei o poema. Atual e verdadeiro.
Um abraço