terça-feira, 8 de setembro de 2009

CANTANDO BLUES


A paixão se desenha azul
no seu leito de veludo.
por entre minhas jóias e minhas mãos
-entreabrindo seus lábios.

Desenha uma colcha de mel
No tear dos seus olhares.
Desenha um pio no céu
Como se possivel fosse - Fabricar sentidos.

Como se uma flor se abrisse
e fosse possível observar.
Como se com o ocaso viesse
as auroras recém-fabricadas.
Como se possível fosse
chorar e contar piadas.
Como se eu pudesse
perdê-la numa sexta
esquecê-la no sábado
e ser eu mesmo no domingo.