sábado, 25 de setembro de 2010

S I N C R O N I A







É importante para mim, agora,
Que eu consiga não sei como,
Em meio a tantos atritos
Neste mundo louco de conflitos
Conciliar o relógio irreverente
Que trabalha no meu braço
Com o do meu peito,
Que impulsivo e sensível
Pulsa em descompasso
Não as horas, as emoções.

Tácito

3 comentários:

Guará Matos disse...

Amigo aí complicou de verdade.
As horas que tica-taquieiam no seu pulso, diferem das que pulsam no seu peito.
A emoção é avassaladora e não permite comparações.

Abraços.
___
Correndo hoje p/ atender bem as "duas casas". Com a entrevista do Ique o BLABLABLA NO TELECOTECO esta fervendo, fuiii!

Paulo Braccini disse...

Minhas emoções tictaqueiam no compasso de 36 anos ...

Obrigado "Xará" pelo carinho constante ...

bjux

;-)

Maria Ribeiro disse...

PAULO...O que se passa, menino grande?
Têm mais claridade e arrojo, teus poemas...
Tuas fotos explícitas, deixam-me sem palavras...
Que se passa com teu peito...a pulsar em descompasso...?
BEIJO
Mª ELISA