terça-feira, 13 de julho de 2010

DECISÃO


Por que não nos apartamos?

Das madrugadas frias das cidades grandes,
Da lama das sarjetas imundas,
Da poeira escura do asfalto usado,
Do beijo podre das prostitutas heroínas,
Da conversa vazia dos botequins,
Da companhia de boêmios fracassados,
Da posse última da mulher delirantemente em fuga,
Da esterelidade das discussões,
Das manchetes sangrentas do submundo,
Do imprevisto que nos rouba o sorriso,
Do destino que nos leva a decidir sòzinhos.


( "Vontade" Mecanismo do pensamento.)

Tácito

4 comentários:

Paulo Braccini disse...

Porque não nos apartamos do caos? esta é uma questão fundamental que de alguma forma atinge a todos nós. Esta reflexão em muito mexeu comigo e me senti pequeno e mesquinho pois, de alguma forma, também estamos inseridos e alimentando este caos ...

#tenso

bjux

;-)

ps: Blogger dando tilt de novo? Tentei mandar outro coments mas parece q não foi ... enfim se chegarem dois desconsidere um deles ...

Pablo disse...

Triste.

Ótimo blog.

abraços

Wanderley Elian Lima disse...

Porque se nos afastarmos de tudo isso, sentiremos falta, porque faz parte de nós.
Bjux

Guará Matos disse...

Porque somos marginais.
Abraços.