quinta-feira, 30 de abril de 2009

O VALOR DO SILÊNCIO...

Meu silêncio te incomoda?
Tira a tua harmonia?
Não estou roendo a corda!
Apenas não tive um bom dia.

Não sou livro aberto;
no máximo um bilhete.
Caminho por um deserto,
não me estenda tapete.

O que sair de mim agora,
virá das profundezas escuras.
É alma exaurida que chora,
e que se alimenta de argruras.

O silêncio existe por si.
Conforta e apascenta
tudo que brota de ti.
Poderoso, só aumenta.

Falando achas que comunica,
exiges conversar comigo.
Palavras o que significa?
Doce veneno, doce perigo.

Melhor calar, melhor ouvir.
Palavra ausente,
não te deixa mentir.
Presa na garganta, não na mente.

A cama ficou pequena entre nós,
passou o momento lúdico.
Não há lugar nem para minha voz,
...então o silêncio é cirúrgico.