sábado, 25 de abril de 2009

ACORDAR

O inatingível rebelde,
vem na fantasia tépida
nos fazer dançar,
ao som de sonhos futuros.
Lembrar de compor em outros sonhos,
o sonhar instante,
sempre de agora.
Sei-me ainda vivo,
teço malhas de viver.
Tecê-la em outros braços,
com outros fios...
De brisa e luar,
ou do que me for
possível sonhar.
Me faça senhor,
me faça te amar.